Água Tratada e Saúde, Tudo a Ver!

Água Tratada e Saúde, Tudo a Ver!

Médicos, nutricionistas, terapeutas e outros profissionais do setor de saúde costumam dizer que ‘o melhor plano de saúde’ que uma pessoa pode ter está relacionado à boa alimentação, prática de atividades esportivas, ao sono reparador e à constante hidratação do corpo. Segundo eles, esse kit de hábitos saudáveis está intimamente ligado à longevidade, à prevenção de doenças e à qualidade de vida do ser humano.

No caso da água doce, sua importância vai bastante além da saúde e do bem-estar das pessoas, pois trata-se de uma substância essencial a todos os seres vivos, ecossistemas e para a existência da vida humana. Sem a preciosa água doce, simplesmente não existiria vida na Terra. Curiosamente, apenas 2% da água do planeta é doce.  

A Predominante Água Corporal

A ciência comprovou que o corpo humano é composto por, aproximadamente, 70% de água. Porém, sua distribuição pelos órgãos, tecidos, sangue e células é bem variável. Veja como a água está distribuída em alguns dos principais órgãos/elementos do corpo humano:

Parte do corpo humanoComposição de água
Fígado86%
Rins83%
Coração79%
Pele64%
Cérebro75%
Pulmões80%
Músculos75%
Sangue83%
Ossos22%
fonte: wikipedia

A Água e Seus Benefícios

Essa presença predominante da água no nosso corpo, associada à sua ingestão contínua, garante uma série de benefícios durante toda a nossa vida. Entre eles podemos citar:

  • Melhoria da respiração
  • Regulação da temperatura do corpo
  • Transformação de alimentos em energia
  • Remoção de toxinas
  • Transporte de nutrientes e oxigênio para as células
  • Proteção e o amortecimento de órgãos vitais
  • Conserva a hidratação das células da pele
  • Mantém o equilíbrio da pressão arterial
  • Contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico
  • Ajuda no equilíbrio hormonal e no emagrecimento

Mais Hidratação no Calor!

Especialmente nos dias de calor, que hoje devido às mudanças climáticas globais ocorrem não apenas durante o verão, a necessidade de hidratação se faz ainda mais importante, porque o corpo demanda um maior consumo de água por causa das temperaturas elevadas e do maior tempo de exposição aos raios solares. Normalmente já eliminamos água por meio da urina, fezes, lágrimas e do suor. Mas nos dias quentes esse consumo/eliminação de líquido aumenta ainda mais. 

O consumo ideal de água varia conforme o estilo de vida, os hábitos da pessoa, as condições de saúde e outros fatores. Mas, de maneira geral, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que um indivíduo sedentário beba entre 2,5 litros e 3 litros por dia. Pessoas que praticam atividades físicas com regularidade devem ingerir de 3 litros a 5 litros de água. E no caso de atletas de alta performance é aconselhável beber de 8 litros a 10 litros de água diariamente para compensar a grande perda de líquido.

O Que é Água Potável?

De acordo com a definição contida num informe temático da Organização das Nações Unidas (ONU), água potável é aquela usada para beber, cozinhar, preparar refeições e para higiene pessoal. Além disso, deve ser livre em todos os momentos de agentes patogênicos e altos níveis de substâncias tóxicas.

No Brasil, é a Portaria nº 2.914 do Ministério da Saúde, de 12 de dezembro de 2011, que estabelece os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

Por padrão de potabilidade entenda-se “o conjunto de parâmetros microbiológicos, físicos, químicos e radioativos e respectivos limites aceitos pela saúde pública para o consumo humano da água”.

Água Tratada e de Qualidade Superior

Presentes no mercado há mais de 35 anos, os Filtros FUSATI vão além desta caracterização internacional, e dos parâmetros de potabilidade estabelecidos no Brasil, em se tratando do fornecimento de água adequada ao consumo humano.

Os Filtros Centrais residenciais, comerciais e industriais fabricados pela FUSATI complementam o processo de desinfecção iniciado nas Estações de Tratamento de Água (ETA) das cidades, tornando-a totalmente estéril, inodora, incolor e insípida. Ou seja, segura e ideal para a ingestão e outras necessidades tais quais higiene pessoal, assepsia e preparo de alimentos, entre outras.

Poços Artesianos, Rios e Outros Mananciais

Os Filtros FUSATI também são equipamentos funcionais e eficientes em locais onde não existe rede pública de abastecimento de água, onde as fontes disponíveis são poços artesianos, rios, nascentes e outros mananciais.

Nestes casos, a água bruta que é submetida ao tratamento também é ultrapurificada, ficando livre de resíduos, matérias orgânicas, microorganismos e partículas sólidas em suspensão como argila, areia e ferrugem.

Fácil Instalação e Consumo ‘Zero’ de Energia

O Filtro Central FUSATI é instalado logo após a entrada de água do imóvel (residência, comércio, empresa ou indústria). Dessa maneira, 100% da água que vem da rede de abastecimento passa pelo poderoso equipamento sanitizante antes de ser distribuída em todos os pontos de água da casa, prédio ou instalação industrial.

Os filtros de água da FUSATI funcionam sem energia elétrica, são construídos em aço inox, equipados com sete camadas de quartzo (que formam o núcleo filtrante), possuem recursos como o sistema ‘by pass’, retrolavagem e têm um design moderno.

Contate a Equipe da FUSATI

Consulte um de nossos revendedores autorizados, apresente a sua necessidade específica de água tratada e conheça a versatilidade, eficiência e qualidade de nossa linha de Filtros Centrais.

Saiba mais!

De acordo com Resolução Nº 357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), de 17 de março de 2015, no Brasil é considerada como água doce a de salinidade igual ou inferior a 0,5%.

O Custo da Água no Brasil – FUSATI Ambiental

O Custo da Água no Brasil – FUSATI Ambiental

A cobrança pelo uso da água é um assunto que gera muitos debates, controvérsias e polêmicas no Brasil. Afinal, não é tarefa simples estabelecer um preço justo para o recurso natural essencial para a vida humana, outros seres vivos e para a atividade econômica. Mas você sabia que a cobrança pela utilização da água no país se dá de duas formas?

A tradicional conta de água, que todo mês desembarca na casa dos brasileiros, é a forma mais conhecida. Aqui, estamos falando da fatura referente ao consumo de água fornecida por redes públicas de distribuição, que geralmente também incorpora os serviços de esgoto.  

Continue lendo em: O Custo da Água no Brasil (por FUSATI Ambiental)

Desafios Para a Implantação do Marco do Saneamento

Desafios Para a Implantação do Marco do Saneamento

Desde o dia 16 de julho, já está em vigor a legislação denominada novo Marco Legal do Saneamento Básico (Lei Nº 14.026/2020). Ela foi instituída por meio de um projeto de lei que inicialmente ganhou o sinal verde do Congresso Nacional e, depois, a sanção presidencial, que antes da assinatura impôs 12 vetos ao projeto original. Em linhas gerais, a nova lei amplia a presença do setor privado na oferta de serviços de saneamento e estabelece duas metas principais até o ano de 2033: garantir que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90% ao tratamento e à coleta de esgoto.

De acordo com o governo federal, o principal objetivo da legislação é “estruturar um ambiente de segurança jurídica, competitividade e sustentabilidade a fim de atrair novos investimentos para universalizar e qualificar a prestação dos serviços no setor”.

A nova lei, que busca a universalização do saneamento básico no país, a reboque trará avanços na área da saúde, do meio ambiente e também na área econômica, já que existe a estimativa de que R$ 700 bilhões sejam injetados no setor na próxima década. A União pretende ainda reduzir as perdas de água tratada, revitalizar as bacias hidrográficas, eliminar os mais de 3.000 lixões em atividade no país e preservar os ecossistemas.

Para se ter uma ideia da urgência ambiental, existem “mais de 110 mil quilômetros de trechos de rios que estão com a qualidade comprometida devido ao excesso de carga orgânica, sendo que para 83.450 km não é permitida a captação para abastecimento público devido à poluição hídrica”, informa a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), por meio de seu estudo denominado “Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas”. Com a nova legislação, diga-se, agora a ANA tem a competência de editar normas de referência para a regulação dos serviços públicos de saneamento básico.

Por causa de sua importância, suas ambiciosas metas, amplitude e impactos sócio-econômicos, o novo Marco do Saneamento tem despertado amplos debates e análises de pesquisadores acadêmicos, especialistas hídricos, sanitaristas, gestores públicos, cientistas políticos e outros envolvidos. Todos debruçados sobre os desdobramentos da nova lei e os desafios para realmente botá-la em prática em âmbito nacional e, dessa maneira, levar mais qualidade à população desassistida.

O Marco Legal do Saneamento Básico levanta importantes desafios e questões como:

  • Tarifação de água e esgoto – Havendo a melhoria dos serviços e sua eficiência, a conta vai ficar mais cara?
  • Geração de trabalho e renda – Investimentos e melhoria da infraestrutura devem gerar cerca de 700 mil empregos em 14 anos, estima o Ministério da Economia
  • Contratos de concessão – Não haverá mais acordos entre municípios e empresas estaduais de saneamento sem licitação, que passa a ser obrigatória para prestadores de serviços públicos ou privados
  • Regionalização do saneamento básico – Como os municípios se aglutinarão em torno de planos regionais de saneamento?
  • Programas de recuperação de mananciais – Empresas de água e esgoto terão que investir em programas de conservação ambiental
  • Criação de blocos/consórcios regionais – Cidades devem unir forças para a contratação de serviços, beneficiando assim municípios menores e com maior déficit de saneamento
  • Modernização dos sistemas de tratamento de água e esgoto – Introdução de novas tecnologias deve melhorar o bem-estar social e a conservação de mananciais
  • Regulação dos serviços – A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) será a responsável pela elaboração de normas/diretrizes que balizarão órgãos reguladores

Ganhos na Área da Saúde

Um desejo primordial do governo federal ao instituir o novo Marco do Saneamento é reduzir o número de óbitos e problemas de saúde que afetam uma grande parte da população brasileira, aquela sofre com a falta de água tratada e de acesso a sistemas de esgoto.  

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que cerca de 15 mil brasileiros morrem anualmente e que outros 350 mil são internados devido à falta de saneamento. E de acordo com estatísticas do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) são 34 milhões de brasileiros que vivem sem água tratada e 100 milhões que não possuem acesso ao serviço de esgoto. 

Se as metas de universalização do saneamento forem atingidas, o Brasil deverá economizar aproximadamente R$ 1,45 bilhão em gastos anuais com saúde, conforme projeção da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 A projeção da entidade industrial surge alinhada com um valioso alerta da OMS, que lembra que para cada R$ 1,00 investido em saneamento básico são economizados R$ 4,00 com custos decorrentes de doenças e moléstias provocadas por condições precárias de água e esgoto.

Progresso na Esfera Econômica

O esperado aporte de R$ 700 bilhões na próxima década no setor de saneamento básico, vai desencadear trabalho e renda no país. No cálculo do governo federal para cada R$ 1,00 destinado ao setor serão gerados R$ 2,5 nas cadeias associadas. Quanto aos postos de trabalho, a estimativa da União é que para cada R$ 1 bilhão investido haja a geração de 60 mil vagas.

Saiba Mais!

Informações adicionais sobre os desdobramentos do novo Marco Legal do Saneamento Básico podem ser acessadas no material “Especial Saneamento”, conteúdo digital produzido pelo Jornal da USP (Universidade de São Paulo) com textos e entrevistas com especialistas no formato de áudio.

O link é o https://jornal.usp.br/atualidades/os-desafios-de-levar-agua-e-esgoto-para-toda-populacao-brasileira/

foto: Distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, pavimentação, drenagem, coleta e destinação de lixo – Foto: Arison Jardim/SecomAcre

Condomínios: Água Pura, Economia e Sustentabilidade

Condomínios: Água Pura, Economia e Sustentabilidade

A definição da cota de condomínio é um extraordinário e complexo desafio para qualquer síndico ou gestor desse tipo de estrutura habitacional coletiva. Exige habilidade para compilar todas as receitas e despesas e, de maneira justa, fracionar o valor entre todos os moradores. Nos dias hoje, porém, essa tarefa é ainda maior diante das necessidades de economia, uso responsável dos recursos naturais e de sustentabilidade.

Mais dinheiro no bolso, consumo consciente e preservação do meio ambiente. Nunca se falou tanto nesses termos, e a urgente necessidade de conjugá-los simultaneamente, como nos dias atuais. No caso dos condomínios residenciais e edifícios, isso significa adotar novos hábitos e investir em medidas que vão, ao mesmo tempo, gerar economia ao orçamento familiar e diminuir o impacto ambiental.

Parte dessa estratégia de contenção de gastos domésticos envolve a redução de despesas básicas ligadas ao consumo de energia elétrica e de água.

A utilização de lâmpadas lead, sistemas de aquecimento solar, luminárias solares, dimmers para o controle de intensidade da luz, o uso racional de eletroeletrônicos e a manutenção nos filtros do ar-condicionado são algumas das medidas que ajudam na redução do valor da conta de energia.

Já em relação à água, a economia se dá por fatores/hábitos como por exemplo:

  • Identificação e correção de vazamentos
  • Banhos mais curtos (com ‘abre e fecha’ do registro entre o ensaboar e o enxaguar)
  • Fechamento da torneira durante a escovação de dentes
  • Reaproveitamento de água de chuva armazenada em cisternas (para ações como lavagem de pisos e irrigação de jardins)
  • Instalação de torneiras com sensor e vasos sanitários de baixo consumo de água
  • Limpeza prévia de resíduos de pratos, panelas e talheres antes de lavá-los
  • Utilização de vassoura para varrer quintais, garagens e varandas ao invés do esguicho
  • Manter a caixa d’água fechada para evitar evaporação

A Cobrança da Água nos Condomínios

No passado, a medição e a cobrança pelo consumo de água em condomínios se dava de maneira globalizada, pois a maioria dos prédios e conjuntos habitacionais não possuía hidrômetros individualizados para cada apartamento/unidade.

Dessa maneira, o valor que era consumido por toda a coletividade era rateado entre os condôminos. Naturalmente, isso gerava distorções e injustiças financeiras. Por exemplo, o solitário morador de um apartamento pagava uma conta de água com o mesmo valor do que uma numerosa família de vizinhos.

A solução para esse problema veio com a Lei Nº 13.312, de 12 de julho de 2016. A legislação nacional tornou “obrigatória a medição individualizada do consumo hídrico nas novas edificações condominiais”.

Segurança Hídrica e Possibilidade de Reúso

Além do consumo responsável da água, da conscientização da população quanto à sua finitude do recurso hídrico e dos sistemas de cobrança individualizados, é importante destacar que a gestão da água em condomínios – tanto horizontais quanto verticais – pode ser aprimorada com a simples instalação de um Filtro Central de Água.

A FUSATI instalou um filtro de alta vazão modelo Báltico em um condomínio de Goiânia, e a partir de então, a água passou a ser cristalina.
Em Jundiaí, a FUSATI solucionou o problema de qualidade de água em um condomínio residencial com Estação de tratamento e filtração

Há mais de 35 anos a FUSATI Filtros projeta, produz e comercializa esses dispositivos autônomos que combinam eficiência ecológica, economia doméstica, segurança sanitária e garantia de qualidade de vida para seus usuários. Instalados em conjuntos residenciais ou prédios, realizam o fornecimento de água pura e tratada a toda a comunidade local.  

Não importa se a água é de abastecimento público, poços artesianos, rios, lagos ou nascentes. Um Filtro Central com a patente FUSATI é capaz de realizar o tratamento de grandes volumes de água provenientes de todas essas fontes. É projetado para reter resíduos, crostas e sedimentos que são carreados por meio de tubulações, além de barrar matéria orgânica, micropartículas e impurezas de toda espécie (oriundas de mananciais) em suas sete camadas de quartzo, que integram o núcleo filtrante do aparelho confeccionado em aço inox e de design superior.  

Fora os benefícios de assepsia e segurança sanitária, ainda há as vantagens econômicas. Além de não consumirem energia elétrica, os modelos fabricados pela Filtros FUSATI dispõem de tecnologias que possibilitam o reúso da água. Isso permite que a água seja reutilizada em ações que não exigem a oferta de água potável para o consumo humano – tais como lavagem de chão, descargas de vasos e uso paisagístico (rega de plantas e gramados).

Equipamentos Preservados e Menos Manutenções

E na medida que um Filtro FUSATI gera e distribui água 100% tratada e livre de resíduos, a economia se estende à preservação de componentes hidráulicos (canos, registros, válvulas, caixas d’água, boias e outros) e de eletrodomésticos que são abastecidos por água.

Alguns desses equipamentos são chuveiros, máquinas de lavar roupas/louças, cafeteiras, geladeiras e freezers, além de bebedouros e purificadores de água instalados em cozinhas, consultórios, salas de espera, academias, escolas e outros locais. Os Filtros Centrais de Água diminuem o desgaste provocado pelo fluxo de água de má qualidade no interior desses equipamentos,  dispensando assim a necessidade de constantes serviços de manutenção nos mesmos.

Por falar em manutenção, vale lembrar que os Filtros FUSATI são praticamente autossuficientes nesse assunto, já que são equipados com o recurso de auto-limpeza através da retrolavagem. O inteligente mecanismo altera o fluxo da água para efetuar a limpeza e desinfecção dos elementos filtrantes, tornando-os novamente aptos para a sua missão de purificar a água. 

Os filtros da marca FUSATI – desenvolvidos para condomínios, residências, comércios, indústrias, escolas, hospitais e outros estabelecimentos – são soluções funcionais que mantêm a oferta abundante de água pura a partir de um investimento reduzido e de mínimos custos de manutenção.

Estação de tratamento de água Floco – Hotel, Hospital e Indústria
02 depuradores / filtro de carvão em inox com vazão 10m3/h para Indústrias

Consulte a FUSATI! Conheça a linha de produtos da FUSATI! Compartilhe com sua família ou comunidade de condôminos a qualidade, a tecnologia e a segurança de nossos filtros. E descubra porque eles são sinônimos de água pura, economia e respeito ao meio ambiente.

ETA + Filtro Central = Segurança Total da Água

ETA + Filtro Central = Segurança Total da Água

As preocupações com a oferta de água potável e o saneamento básico acompanham a humanidade desde a Antiguidade. Embora fossem tecnologias rudimentares em comparação às existentes nos dias de hoje, civilizações históricas como Babilônia, Grécia, Egito e a Roma Antiga já dispunham de sistemas independentes de água canalizada e disposição de lixo domiciliar, fezes e outros resíduos. Esses povos antepassados já tinham em vista a promoção do bem-estar, da saúde e a prevenção de doenças e moléstias na população.

Por questão de sobrevivência, a maioria das civilizações sempre buscou se instalar em territórios próximos a mananciais de água doce como rios, ribeirões, córregos, lagos, poços artesianos e outros. A razão era o fácil acesso ao precioso recurso utilizado para matar a sede, desenvolver atividades agropecuárias, lavar alimentos, cozinhar, fazer a higiene pessoal e outras necessidades.

Nos tempos modernos, o avanço da engenharia hidráulica e do conhecimento sanitário permitiu o desenvolvimento de sistemas de coleta, tratamento e abastecimento de água capazes de suprir grandes centros urbanos. Depois de captada de rios e outras fontes, a água passa por uma Estação de Tratamento de Água (ETA) onde é submetida a processos químicos, físicos e biológicos que executam sua filtragem, tornando-a limpa para o consumo humano. Na sequência é distribuída à população por meio de uma rede de abastecimento capilarizada no subsolo das cidades. 

Com Funciona uma Estação de Tratamento de Água

As Estações de Tratamento de Água (ETA) são estruturas encontradas em todas as cidades do mundo que têm grandes demandas de água tratada. São dispositivos capazes de purificar a água coletada de fontes naturais como, por exemplo, rios e lagoas, retirando impurezas, material orgânico e odores e, dessa maneira, tornando-a potável.  

O processo de tratamento e higienização da água bruta é realizado em várias etapas.

As principais são as seguintes:

  • Captação – por meio de bombeamento, a água bruta é coletada de mananciais superficiais (lagos, rios e nascentes) ou subterrâneos (poços); nesta fase, elementos macroscópicos como galhos, folhas e outros resíduos são retidos por um sistema de grades que já executa a primeira triagem sanitária
  • Coagulação – com a adição de sulfato de alumínio, hidróxido de cálcio, cloreto férrico ou outro tipo de coagulante, e posterior agitação da água, as partículas sólidas de sujeira se aglomeram
  • Floculação – em tanques de concreto a água é misturada lentamente, possibilitando que as partículas sólidas se aglutinem em flocos maiores com microestrutura porosa
  • Decantação –a água é encaminhada a grandes tanques onde os flocos, formados na etapa anterior, são separados com a ajuda da ação da gravidade (impurezas e partículas ficam depositadas no fundo dos tanques)
  • Filtração – a água percorre tanques formados por pedras, areia, carvão ativado e outros elementos filtrantes; nessa fase ocorre a filtragem da sujeira (impurezas de pequeno tamanho) que não foi retida na etapa de decantação
  • Pós-alcalinização – etapa onde é feita a correção do pH da água (com a adição de cal hidratada ou carbonato de sódio) para evitar a corrosão ou incrustação dos encanamentos
  • Desinfecção – adição de cloro ou ozônio para a eliminação de microorganismos causadores de doenças; deixa a água isenta de bactérias e vírus, já adequada para a distribuição pública
  • Fluoretação – a última fase é a colocação de flúor para a prevenção de cáries dentárias; a legislação brasileira estabelece, desde 1974, como obrigatória a fluoretação das águas provenientes de ETAs

Tradição e Qualidade em Tecnologias Filtrantes

A FUSATI Filtros e a Fusati Ambiental – empresas que compõem o Grupo FUSATI – desenvolvem projetos e soluções de tratamento de água para todos os tipos de demanda. Desde modernos filtros centrais para residências, condomínios e empresas, até Estações de Tratamento de Água (ETA), Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI) para parques industriais e municípios.  

Por intermédio de suas companhias, o Grupo FUSATI projeta, desenvolve e comercializa equipamentos filtrantes de alta tecnologia e compartilha a sua experiência de 35 anos no setor com clientes residenciais, comerciais e industriais de todo o Brasil.

Estação de tratamento de água Floco – Hotel, Hospital e Indústria
ETA e Reuso de Efluente Industrial

Filtro Água Central: Tratamento Complementar e 100% Eficaz

Apesar da água fornecida pelas redes de distribuição públicas obedecer critérios químicos e legislações que garantem a sua qualidade e potabilidade, ainda assim é recomendável submetê-la a novas etapas de filtragem e purificação antes dela ser consumida/utilizada com total segurança em atividades rotineiras.   

O Filtro Central é um aparelho funcional que atua como uma última instância higienizadora da água antes dela desembarcar em torneiras, chuveiros e registros de casas, condomínios, empresas, comércios, restaurantes, hotéis, hospitais, clubes, escolas, centros comerciais e outros estabelecimentos.

Eficientes e de custo acessível, os Filtros Centrais são unidades de tratamento e distribuição de água 100% pura (inodora, insípida e incolor) e totalmente segura para ingestão, lavagem de alimentos, cozimentos, banhos, higiene pessoal, desinfecção de talheres, utensílios domésticos, materiais hospitalares e serviços de lavanderia.

Filtro de Água Central Residencial
02 depuradores / filtro de carvão em inox com vazão 10m3/h

Saiba mais!

Consulte um representante autorizado do Grupo FUSATI, descubra a qualidade e alta performance de nossas soluções de tratamento de água e invista na segurança e no bem-estar da sua família, comunidade ou clientes/consumidores.

Podemos ajudar! Fale com um especialista em Tratamento e Filtros de Água.