O Que É Água Mineral?

O Que É Água Mineral?

Todos sabemos que a água é um recurso fundamental para a nossa saúde e sobrevivência. Contudo, nem sempre somos capazes de diferenciar os tipos de água apropriadas para o consumo humano. Falando nisso, você sabe exatamente o que é água mineral?

Na verdade, é bastante comum fazermos confusão entre os termos água tratada, água potável e água mineral.

Geralmente deixamos de lado as definições e nos preocupamos com o que realmente importa: a oferta de água que garante a nossa saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Mesmo assim, vale salientar que, no Brasil, a água mineral é definida e regulamentada por um decreto-lei criado em 1945.

Essa legislação, denominada Código de Águas Minerais, lista os diferentes tipos de águas minerais, que variam conforme a sua composição química.

Além disso, esse decreto-lei fornece outras diretrizes quanto à autorização para exploração do recurso, instalação de estâncias hidrominerais, fiscalização, comercialização da água e outros aspectos.

A seguir, saiba mais sobre as águas minerais e também conheça as modernas e eficientes tecnologias de filtragem de água para residências e tratamento de água para condomínios, comércios e indústrias desenvolvidas pela FUSATI.

Água Mineral: Definição

A definição brasileira do que é água mineral foi estabelecida pelo Decreto-Lei Nº 7.841, de 8 de agosto de 1945, que é o Código de Águas Minerais.

Em seu Artigo 1º, o decreto-lei federal determina o seguinte:

Art. 1º Águas minerais são aquelas provenientes de fontes naturais ou de fontes artificialmente captadas que possuam composição química ou propriedades físicas ou físico-químicas distintas das águas comuns, com características que lhes confiram uma ação medicamentosa.

Lá na distante década de 40, o Código de Águas Minerais classificou o recurso natural em 12 categorias, de acordo com suas características químicas. A saber:

  • Oligominerais
  • Radíferas
  • Alcalino-bicarbonatadas
  • Alcalino-terrosas
  • Sulfatadas
  • Sulfurosas
  • Nitratadas
  • Cloretadas
  • Ferruginosas
  • Radioativas
  • Toriativas
  • Carbogasosas

A mesma legislação, contudo, salienta a distinção entre água mineral e “água potável de mesa”.

De acordo com o decreto-lei, águas potáveis de mesa correspondem às águas de composição normal provenientes de fontes naturais, ou de fontes artificialmente captadas, que preencham tão somente as condições de potabilidade.

Por falar nisso, hoje no Brasil os parâmetros de potabilidade da água estão listados no Anexo XX da Portaria de Consolidação Nº 5, do Ministério da Saúde (MS), de 28 de setembro de 2017.

Produção de Água Mineral no Brasil

Segundo um estudo da International Bottled Water AssociationIBWA (Associação Internacional de Água Engarrafada), em 2019 o Brasil ocupou a sexta posição no ranking dos maiores produtores de água mineral comercializada em galões, garrafas e copos.

Naquele ano, o país produziu 24,3 bilhões de litros de água. O número expressa um crescimento de 25% em relação aos 19,5 bilhões de litros de água mineral envasados em 2014.

A título de curiosidade, em 2019 os três maiores produtores de água engarrafada no mundo foram a China (112 bilhões/litros), os Estados Unidos (54 bilhões/litros) e o México (37 bilhões/litros).

Água Potável e Água Tratada

Bom, já que entramos no campo das definições, é pertinente explicarmos a diferença entre água potável e água tratada.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), água potável é aquela que – totalmente livre de agentes patogênicos e de altos níveis de substâncias tóxicas –  utilizamos para beber, cozinhar, preparar refeições e para a higiene pessoal.

Já a água tratada é aquela produzida em Estações de Tratamento de Água (ETAs), onde ela é higienizada e desinfetada numa série de etapas – coagulação, floculação, decantação, filtração e desinfecção – antes de ser distribuída à população ou utilizada na indústria.

Para resumir, a água potável pode ser natural (desde que extraída de alguma fonte segura, sem agentes contaminantes) ou tratada.

Guarde bem esta dica: toda água tratada é potável, mas nem toda água potável é tratada.

Filtro de Água Central: A Solução Residencial e Comercial

Para quem deseja água potável e tratada, seja para garantir a saúde da família no ambiente doméstico ou o bem-estar das pessoas em empresas, comércios e outros estabelecimentos, a melhor opção são os Filtros Centrais FUSATI.

Construídos em aço inox e equipados com sete camadas de elementos filtrantes (quartzo), os filtros de água da FUSATI se adequam perfeitamente a diferentes ambientes e necessidades.

São ideais para residências, condomínios, lojas, escritórios, consultórios e outros negócios que demandam água 100% tratada e segura para o consumo humano.

A família de filtros de água da FUSATI inclui modelos como Índico, Atlântico e Pacífico, aparelhos que são projetados para tratar vazões que vão de 800 litros por hora a 2000 litros/hora.

Esses filtros oferecem duas importantes vantagens: não consomem energia elétrica e possuem o funcional recurso da retrolavagem – que possibilita economia com manutenção e a substituição de peças/elementos filtrantes.

Mas além da versatilidade operacional e da economia, outro grande mérito de um Filtro Central FUSATI é o tratamento complementar da água distribuída pelas redes de abastecimento, que ocasionalmente podem apresentar instabilidade.

Filtro de Água Central • Casa, Residências, Condomínio, Prédio, Residencial e Empresas • FUSATI Filtro de Água • Tratamento de Água

Para ficar mais claro: os filtros de água FUSATI são instalados logo após a entrada de água do imóvel (depois do hidrômetro) e, a partir dessa localização estratégica, executam a filtragem de toda a água oriunda das ETAs municipais antes dela entrar no imóvel.

Isso assegura a distribuição de água potável e tratada em todos os pontos da planta hidráulica do imóvel.

Além disso, garante a integridade e o bom funcionamento de dispositivos como torneiras, registros, válvulas, chuveiros, máquinas de lavar, purificadores e outros eletrodomésticos que são abastecidos com água.

Tratamento de Água para a Indústria

A água tratada também é um insumo imprescindível para o setor industrial.

Diversos segmentos industriais dependem, e muito, da oferta de água de qualidade, ou seja, aquela absolutamente livre de impurezas e resíduos que podem comprometer seriamente o processo fabril.

Essa exigência é especialmente válida em indústrias farmacêuticas, de bebidas, de alimentos e de produtos químicos, nas quais a água é uma matéria-prima estratégica.

Nesse tipo de fábrica, o controle da qualidade da água precisa ser muito criterioso.

Quando isso não acontece, a utilização de água contaminada pode provocar alterações nas características/propriedades de produtos como, por exemplo, laticínios, carnes, embutidos, molhos, sucos, refrigerantes, cervejas, remédios, vacinas e soros.

Para essas e outras indústrias, a FUSATI projeta e instala Estações de Tratamento de Água (ETA) customizadas para atender demandas hídricas específicas.

A FUSATI comercializa sistemas industriais de tratamento de água pressurizados, compactos e modulares que garantem o sucesso e a segurança do processo produtivo das empresas.

Sistema de Tratamento de Água Não Potável. Considera-se água potável a água de origem do sistema público de saneamento e Água Não potável a água de origem de poços, chuva, rios, lagos, entre outras.

As eficientes e modernas ETAs FUSATI oferecem inúmeras vantagens financeiras, operacionais e relacionadas à sustentabilidade. Algumas delas são:

  • Distribuição de água tratada e adequada para o processo fabril
  • Continuidade do fluxo de água de qualidade
  • Unidades modulares, compactas e pressurizadas
  • Capacidade de adaptação em diferentes espaços disponíveis
  • Custo de manutenção reduzido
  • Geração de água de reúso
  • Fácil instalação, operação e manutenção
  • Baixo consumo de energia elétrica
  • Construção e instalação em conformidade com normas técnicas, de segurança e leis ambientais

Ligue para a FUSATI

Telefone/WhatsApp: (19) 3301-6660

Agricultura Consome 52% da Água Captada no Brasil

Agricultura Consome 52% da Água Captada no Brasil

Um estudo experimental divulgado recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que a agricultura brasileira é responsável pelo consumo de 52% da água captada de corpos hídricos superficiais e subterrâneos do país.

Esse extraordinário volume de água bruta – que corresponde a 1.084 m³/s – é coletado de mananciais distribuídos por diversos biomas brasileiros para, depois, ser utilizado na irrigação de áreas produtivas.

Claro, esse gigantesco consumo de água em nossas plantações de soja, café, cana-de-açúcar, feijão, milho e outras culturas é imprescindível por duas razões centrais.

Primeiro porque o agronegócio põe comida na mesa do brasileiro, contribuindo com a qualidade de vida, a saúde e o bem-estar da população.

Mas também porque o setor é o carro-chefe da economia nacional, sendo responsável pela geração de empregos, exportações e por 21,4% do Produto Interno Bruto (PIB). 

Por outro lado, a estatística que traduz a “enorme sede” da agricultura nacional alerta que é urgente a necessidade do uso racional da água nas outras frentes de consumo de água.

Quer dizer, essa preocupação deve ser constante e progressiva nos outros setores (sociais e produtivos) que, juntos, dependem do restante de água bruta captada no país (48%). 

Isso vale principalmente para a população das grandes cidades (responsável por 24% do consumo de água) e para a indústria de transformação, que utiliza 9% do total de água bruta retirada de rios, lagos, poços e outras fontes.

No caso da indústria, o setor precisa cada vez mais otimizar o uso da água em suas atividades produtivas, inclusive privilegiando o uso de fontes hídricas alternativas como a água de reúso.

IBGE: Captação e Uso da Água no Brasil

Antes de tudo, cabe aqui uma definição: “água azul”, o termo utilizado no estudo do IBGE, diz respeito à água disponível nos corpos hídricos superficiais e subterrâneos (Hoekstraet al., 2011).

Dito isto, também vale observar que este material do IBGE é, na verdade, a investigação experimental “Contas de Ecossistemas – Condição dos Corpos Hídricos (2010/2017)”. Isso significa que suas estatísticas, embora esclarecedoras, ainda estão em fase de teste e sob avaliação.

De qualquer maneira, o IBGE quantificou o volume de água captada em seis biomas – Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal – e sua utilização em sete áreas: agricultura irrigada, abastecimento animal, mineração, indústria de transformação, termoeletricidade, abastecimento humano urbano e abastecimento humano rural.

O diagnóstico geral foi o seguinte: a pressão no ecossistema, provocada pela captação de água azul, aumentou bastante no período pesquisado.

Para se ter ideia, entre 2010 e 2017 a demanda global hídrica global (das sete áreas analisadas) cresceu 13%, passando de 1.843 m³/s para 2.083 m³/s. 

O material do IBGE confirmou que a agricultura irrigada é o setor que mais consome água azul no país (52%). E que a Mata Atlântica é o bioma que mais fornece água para o conjunto das sete áreas pesquisadas, com um total de 818 m³/s.

Depois da agricultura irrigada, o setor que mais retirou e  consumiu água azul dos biomas foi o abastecimento humano urbano (24%), seguido da indústria de transformação (9%), abastecimento animal (8%), termoeletricidade (4%), abastecimento humano rural (2%) e mineração (1%). 

Proporção da captação direta de água por parte dos setores no Brasil.

2010 e 2017

Fonte: IBGE. Diretoria de Geociências. ANA. Superintendência de Planejamento de Recursos Hídricos.

Gestão Otimizada da Água na Indústria

De acordo com o levantamento do IBGE, a demanda hídrica da indústria nacional é de 189 m³/s.

Toda essa água é bombeada para dentro das indústrias e, basicamente, é utilizada de duas formas: como insumo essencial à fabricação de determinados produtos (como alimentos, bebidas e medicamentos) e como recurso necessário para rotinas industriais (resfriamento, lavagem de máquinas, descarga de sanitários e outras).

Hoje, contudo, a gestão dessa água empregada na indústria precisa ser otimizada ao máximo. Sobretudo porque vivemos tempos de bastante preocupação devido às mudanças climáticas globais e as recentes crises hídricas registradas no país. E no nosso caso, também é preciso considerar que a agricultura consome mais da metade da água bruta coletada no Brasil.

O zelo com a água, portanto, é uma questão estratégica para as empresas que desejam manter sua saúde financeira, competitividade e compartilhar sua ética ambiental com consumidores e a comunidade.

A FUSATI desenvolve soluções de filtragem e tratamento de água que melhoram a performance das indústrias na área da gestão hídrica.

Os equipamentos e sistemas do catálogo da FUSATI garantem a qualidade da água em todas as etapas de seu ciclo – desde a captação de água bruta dos mananciais (“água azul”) até a devolução de efluentes industriais e esgotos devidamente tratados à natureza, sem causar impactos ambientais.

Para plantas industriais e negócios comerciais, a FUSATI desenvolve unidades compactas, modulares e pressurizadas de:

Modernos, seguros e totalmente customizados, esses sistemas de tratamento garantem inúmeras vantagens como o atendimento de demandas/vazões específicas, a adequação em relação ao tipo de água utilizada na fábrica (de abastecimento, rio ou poço) e a ocupação racional e planejada de espaços físicos disponíveis.

Água de Reúso: Alternativa Hídrica Racional e Econômica

Outro diferencial das Estações de Tratamento de Água (ETA), Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI) com a marca FUSATI é a geração da preciosa água de reúso.

Além do ganho ambiental, que é a poupança dos recursos hídricos, a água de reúso é uma fonte alternativa que gera uma substanciosa economia às empresas.

Tratamento de Água de Reúso + Filtro de Água Central • Hotel • Campos do Jordão/SP

Isso porque pode ser empregada em ações como resfriamento de equipamentos, lavagem de máquinas, frotas, pisos e pátios, irrigação de áreas verdes, descarga de sanitários e geração de energia elétrica. 

A água de reúso já é reconhecida pelo setor industrial como um recurso indispensável para o futuro sustentável da sociedade e das empresas.

Tanto que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) reivindica a regularização do reúso da água para reaproveitamento em atividades fabris.

A entidade aposta na água de reuso como fonte renovável e garante que investimentos na área podem gerar R$ 5,9 bilhões à economia e 96 mil vagas de trabalho.

Por enquanto, as oportunidades de lucro relacionadas ao reúso ainda são pouco exploradas no Brasil e no mundo.

Só para ilustrar, nosso país produz apenas 2 m³/s de água de reúso, um volume ínfimo diante dos 2.083 m³/s de água azul que são retirados de fontes hídricas superficiais e subterrâneasesgo.

Por falar nisso, como é o aproveitamento da água de reúso na sua empresa? Ela ainda é um recurso pouco valorizado e sem finalidade no seu negócio?

Consulte a FUSATI e conheça os nossos sistemas de tratamento de água, esgotos e efluentes industriais + geração de água de reúso, tecnologias que combinam eficiência, economia e sustentabilidade e que já fazem parte do cotidiano de mais de 50 mil clientes distribuídos pelo Brasil.     

Fale com a gente!

 

Ligue para a FUSATI

Telefone/WhatsApp: (19) 3301-6660

FUSATI Renova sua Identidade Visual

FUSATI Renova sua Identidade Visual

Com design ‘leve, fluido e moderno’, a nova peça de identidade visual mira o futuro mas também celebra a trajetória e os valores da FUSATI

A FUSATI está de cara nova. A companhia brasileira – referência no setor de filtro de água e soluções de tratamento de água, esgotos e efluentes industriais – está lançando e apresentando ao mercado o seu novo logo.

A nova representação gráfica da FUSATI é uma das estratégias de reposicionamento da empresa no mercado nacional.

Com design fluido, leve, moderno e harmonioso, o repaginado logotipo será, a partir de agora, o principal elemento de identidade visual da empresa que possui mais de 50 mil clientes (residenciais, comerciais e industriais) distribuídos pelo Brasil.

Vai acompanhar a FUSATI em seus projetos, ações de relacionamento com o consumidor (canais de atendimento, plataformas digitais, revendas e assistências técnicas autorizadas), parcerias institucionais, desafios e conquistas futuras.

O CONCEITO

A água foi o ponto de partida para o desenvolvimento do novo logo da FUSATI.

O recurso essencial à vida inspirou a criação da nova identidade visual da FUSATI, que expressa leveza, crescimento e flexibilidade – valores cultuados pela empresa desde sua fundação, em 1983.

O diálogo com a história da companhia, e sua vocação no desenvolvimento de soluções sustentáveis, se estende à escolha das cores. O verde e azul que, respectivamente, representam o meio ambiente e a água.

A gota d’água, por sua vez, simboliza a água limpa e a qualidade das soluções e serviços de filtragem e tratamento de água oferecidos pela FUSATI.

Além de acenar para o futuro, o renovado logotipo e seu conjunto de significados ainda fazem jus à trajetória, excelência e credibilidade da FUSATI, empresa criada e instalada no município de Piracicaba (SP).

“O novo logo foi concebido para representar nossa missão de fornecer soluções completas de filtração, potabilização e tratamento de efluentes, melhorando a qualidade de vida, a proteção da saúde das pessoas e contribuindo com a conservação dos recursos hídricos. Além disso, o logo expressa o legado construído pela FUSATI ao longo de quatro décadas.”

explica Luciane Prado, diretora da FUSATI

O portfólio da FUSATI, acrescenta Luciane, engloba equipamentos e sistemas de tratamento de água, esgoto e efluentes industriais comprovados por sua tecnologia, versatilidade e segurança operacional.

Com o redirecionamento de sua principal ferramenta de comunicação, a FUSATI prossegue em contínua evolução e a passos largos em direção ao futuro, sempre atenta às transformações do mercado e às mudanças sociais, digitais e ambientais.

Contudo, sem renunciar seus valores institucionais, visão de mundo e sua principal missão: a oferta de produtos e tecnologias sustentáveis que garantem a melhoria da qualidade de vida das pessoas (água 100% tratada e potável!), a proteção da saúde pública e a preservação dos recursos naturais. 

A EMPRESA

A FUSATI é uma companhia paulista,  fundada e instalada no município de Piracicaba (SP), em 1983.

É uma organização 100% brasileira, de capital fechado e com atuação comercial em todo o país.

Na sua linha de frente de produtos estão os versáteis modelos de Filtros de Entrada Retrolavável, que equipam residências, lojas, condomínios, indústrias, hotéis, hospitais, spas, escolas, lavanderias e outros estabelecimentos que necessitam do abastecimento de água segura e potável para seus clientes e rotinas diárias.          

Para o segmento industrial, a FUSATI projeta e implanta modernas e eficientes Estações de Tratamento de Água (ETA), Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI).

Modulares, compactas e customizadas, essas unidades de tratamento atendem as necessidades de indústrias de vários segmentos. Especialmente a exigente demanda de água tratada, e de qualidade, das companhias de alimentos, bebidas, medicamentos e produtos químicos. 

As ETAs, ETEs e ETEIs são equipamentos que otimizam o processo fabril e, simultaneamente, atendem às exigências legais vigentes (técnicas e ambientais).

São fundamentais para a competitividade das empresas e a melhoria da qualidade da água filtrada e saneamento básico. Além disso, são geradoras da preciosa água de reúso, insumo indispensável à prática da economia circular.

Qual É A Importância Do Tratamento De Água?

Qual É A Importância Do Tratamento De Água?

Você sabia que cada brasileiro consome, em média, 153,9 litros de água por dia? Pois bem, agora consegue imaginar como seria a nossa vida se toda essa água não fosse devidamente tratada?

Esse dado sobre o nosso consumo diário de água tratada consta da vigésima edição do Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgoto, do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS 2019).

Mais do que apenas um simples número, denota a importância da água tratada e potável para a população, que depende dela para ingestão, higiene pessoal e para diversos afazeres, domésticos ou não. 

Mas além de garantir a saúde e o bem-estar dos habitantes, a água tratada também é indispensável para a indústria.

A disponibilidade de água de qualidade é um dos fatores que garante a solidez, a produtividade e a competitividade do setor industrial. 

A água é essencial para diversos processos produtivos. Tanto como insumo para a fabricação de certos produtos – alimentos processados, bebidas, medicamentos e químicos -, como recurso necessário em rotinas industriais como resfriamento de equipamentos e lavagem de instalações, pátios, máquinas, membranas e filtros.    

Água Tratada: Saúde Pública e Progresso

Países industrializados e com altos índices de saneamento básico invariavelmente compartilham uma mesma virtude: a oferta abundante de água tratada, para seus habitantes e seu parque industrial. 

No caso do Brasil, apesar de uma parte da população ainda não ter acesso ao fornecimento de água tratada e redes de esgoto, nas últimas décadas o país registrou importantes avanços na área do saneamento básico. 

Levantamentos como o SNIS e a Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (IBGE) comprovam o aumento da cobertura de serviços de distribuição de água tratada e de coleta/tratamento de esgoto no país.

E para acelerar a universalidade desses serviços essenciais, também foi instituído no Brasil o novo Marco Legal do Saneamento Básico (Lei Nº 14.026/2020).

O Marco Legal do Saneamento estabelece duas metas principais até 2033: garantir que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90% ao tratamento e à coleta de esgoto.

A Extensão Social da Água Tratada

O Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgoto do SNIS coletou informações de 5.191 cidades, que equivalem a 93,2% dos municípios brasileiros e que englobam 98,2% da população urbana do país.

Os dados foram fornecidos por companhias estaduais, empresas e autarquias municipais, empresas privadas e prefeituras.

Sobre a oferta de água tratada, o estudo apontou que o país possui 680,4 mil quilômetros de redes de abastecimento.

Essa imensa ‘via hídrica’ está conectada a 59,1 milhões de pontos de entrada de água em imóveis, propriedades, fábricas e outras instalações.

O contingente de brasileiros que residem em áreas urbanas e que dispõem de água tratada e distribuída por redes é de 162,2 milhões de pessoas. Porém, o país ainda possui cerca de 35 milhões de habitantes que vivem sem acesso ao serviço de fornecimento de água.

A Importância da Água Tratada

O tratamento da água garante bem-estar e qualidade de vida ao ser humano.

Além de hidratar o organismo, a água é essencial para ações do cotidiano como higienização e cozimento de alimentos (frutas, legumes e verduras), banhos, lavagem de peças de vestuário, toalhas e lençóis, escovação de dentes e limpeza de ambientes.

A água desempenha um papel fundamental na manutenção da saúde. Além da hidratação do corpo, garante o bom funcionamento renal, a melhoria da respiração, o transporte de nutrientes e oxigênio para as células e o equilíbrio da pressão arterial.

Fora esses benefícios, ainda ajuda a regular a temperatura do organismo, a transformar alimentos em energia, fortalece o sistema imunológico, contribui com o equilíbrio hormonal, auxilia no emagrecimento e favorece o sono reparador.

Por fim, a água tratada – devidamente higienizada e desinfetada – previne contaminações causadas por microorganismos nocivos (vírus e bactérias).

Em outras palavras, a água não potável geralmente contém vírus e bactérias que podem desencadear lesões, doenças graves e outros males à saúde.

Algumas das patologias provocadas por água contaminada são leptospirose, cólera, hepatite A, febre tifóide, esquistossomose e lombriga (ascaridíase).

A Água de Qualidade na Indústria

O Brasil ainda figura entre uma das nações mais industrializadas do mundo, apesar de questões conjunturais e estruturais que, nos tempos recentes, têm causado a desaceleração do setor.   

Em parte, essa pujança econômica do país está relacionada à diversificação de seu complexo industrial, que envolve setores como, por exemplo, alimentação, bebidas, mineração, metalurgia, têxtil, químico, veículos automotores e biocombustíveis.

Sistema de Tratamento de Água Não Potável. Considera-se água potável a água de origem do sistema público de saneamento e Água Não potável a água de origem de poços, chuva, rios, lagos, entre outras.

Porém, esses e outros segmentos produtivos da cadeia econômica demandam muita água para manter “a roda girando”. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o setor consome 10% da água captada para uso no Brasil.

Normalmente, as empresas garantem o fluxo de água de qualidade em suas instalações fabris por meio de Estações de Tratamento de Água (ETAs).

Desde 1983, a FUSATI está presente neste mercado projetando e implantando ETAs industriais. 

As ETAs que a FUSATI desenvolve para indústrias são unidades modulares, compactas, pressurizadas e de alta performance, que são construídas de acordo com necessidades específicas dos mais variados tipos de plantas fabris.

Customizadas, as ETAs FUSATI atendem demandas hídricas específicas, com diferentes padrões de vazão e tipos de água (que variam conforme suas propriedades físicas e químicas).

Quando se deseja purificar algum tipo de mistura líquida, um dos métodos mais eficientes e amplamente empregado no nosso cotidiano é a decantação.

É importante salientar que a água tratada – inodora, incolor, sem sabor e livre de resíduos – é um precioso ativo para as indústrias, especialmente as fabricantes de alimentos, bebidas e medicamentos. 

Vantagens das ETAs Industriais FUSATI

As ETAs pressurizadas da FUSATI são unidades que trabalham para fornecer água de qualidade superior para o processo fabril e, dessa forma, manter a excelência dos itens gerados na linha de produção.

Alguns dos benefícios das ETAs FUSATI são:

  • garantia de qualidade dos produtos (alimentos, bebidas, fármacos e outros que dependem de água tratada), pois não têm suas características originais alteradas
  • não paralisação da produção em virtude de problemas causados por ‘água suja’
  • preservação de sistemas hidráulicos de resfriamento e outros equipamentos abastecidos com água (que podem sofrer danos como entupimentos, vazamentos e quebras provocados por água com resíduos/micropartículas)
  • redução de custos com a manutenção de equipamentos
  • prevenção contra eventuais problemas com consumidores e órgãos de defesa do consumidor (exposição negativa da companhia)
  • geração da água de reúso, que pode ser empregada na lavagem de áreas externas, pátios, frotas de veículos, irrigação de jardins e gramados, torres de resfriamento, descarga de sanitários
  • tratamento e adequação de água de poços artesianos (que geralmente apresentam excesso de ferro e manganês) aos padrões de fabricação
  • água em conformidade com os padrões de potabilidade do Brasil, que são estabelecidos pela Portaria de Consolidação Nº 5, de 28 de setembro de 2017, do Ministério da Saúde (MS).
Tratamento de Água para a Riber KWS Sementes – Patos de Minas – MG

ETAs Para Condomínios e Outros Negócios

Para as comunidades que residem em condomínios, a FUSATI também desenvolve Estações de Tratamento de Água (ETAs) que asseguram grandes volumes de água tratada para o consumo seguro.

Em Jundiaí, a FUSATI solucionou o problema de qualidade de água em um condomínio residencial com Estação de tratamento e filtração.

A exemplo das ETAs para indústrias, as unidades de tratamento de água para aglomerados residenciais são customizadas.

Nos condomínios, as ETAs FUSATI executam tanto o tratamento complementar da água fornecida pelas redes de distribuição, quanto o serviço completo de higienização e desinfecção de águas subterrâneas – isso no caso de condomínios que são abastecidos por poços.

Devido à sua comprovada versatilidade e eficiência, as soluções de tratamento de água da FUSATI também equipam vários tipos de negócios e empreendimentos.

Entre nossos mais de 50 mil clientes distribuídos pelo Brasil, encontram-se lavanderias, hospitais, hoteis, spas, frigoríficos, redes de restaurantes/lanchonetes, shoppings, bancos, instituições de ensino e outras tantas organizações que primam pela oferta de água potável, segura e 100% tratada.

Visite o site da FUSATI, saiba mais detalhes sobre as ETAs e conheça também os nossos famosos Filtros Centrais para clientes residenciais, comerciais e industriais.

Fale com a gente!

Consulte o Grupo FUSATI

Telefone/WhatsApp: (19) 3301-6660

Como Filtrar Água

Como Filtrar Água

Há séculos a humanidade se preocupa em como filtrar água para a beber, higiene pessoal, cozimento de alimentos e outras necessidades cotidianas. 

Ao longo dos tempos, inúmeros métodos foram descobertos e/ou desenvolvidos para garantir o tratamento e a filtragem de água para o consumo seguro.

Na sociedade contemporânea isso não é diferente, já que os cuidados com a qualidade da água são permanentes e cada vez mais crescentes.

Principalmente tendo em vista a garantia dos padrões sanitários, da saúde pública e a necessidade de atender o gigantesco volume hídrico das indústrias e, simultaneamente, implantar formas mais sustentáveis e de uso racional da água. 

Nesse contexto, o Filtro de água Central e os sistemas de tratamento de água para indústrias se apresentam como tecnologias indispensáveis, já que garantem a entrega de água segura e potável para pequenas e macrodemandas hídricas. 

Inclusive naqueles casos em que a água de abastecimento (da rede pública, poço ou outra fonte) apresenta instabilidade e/ou baixa qualidade. 

Hoje, os Filtros Centrais e as Estações compactas de Tratamento de Água (ETAs), modulares e customizadas são responsáveis pelo abastecimento de água potável em lares, condomínios, comércios, supermercados, hotéis, shoppings, hospitais, escolas, clubes, instituições, espaços públicos e nas instalações industriais.   

O Que É a Filtragem da Água?

Basicamente, a filtragem (ou filtração) é um processo físico de remoção de impurezas presentes na água. 

A filtragem faz a separação entre os elementos sólidos e líquidos. Ou seja, retira as micropartículas orgânicas e inorgânicas que estão em suspensão na água.   

A retenção dessas partículas sólidas é realizada por meio de elementos filtrantes, cujos materiais variam conforme o tipo de filtro ou tecnologia de tratamento de água.

Mas de modo geral, nos filtros e sistemas de tratamento de água os elementos filtrantes mais utilizados são quartzo, carvão ativado, zeólito e cristais de quartzo. 

Contudo, a importância da filtração vai além do essencial fornecimento de água potável para a ingestão humana. 

O processo de filtração também garante a qualidade da água em hospitais, spas, piscinas, laboratórios médicos, de pesquisa científica, lavanderias e vários segmentos da indústria – especialmente fábricas de alimentos, bebidas, medicamentos e produtos químicos.

Em Jundiaí, a FUSATI solucionou o problema de qualidade de água em um condomínio residencial com Estação de tratamento água e filtração.

Métodos e Tecnologias de Filtragem

Existem inúmeros métodos para a obtenção de água potável, que vão desde a tradicional solução caseira de fervura da água até as gigantescas Estações de Tratamento de Água (ETA), que são responsáveis pelo abastecimento de cidades inteiras. 

Como se sabe, o modo mais simples e popular para se obter água potável é o processo de fervura. Antes de ser fervida na panela, chaleira ou outro recipiente apropriado, é recomendável coar a água para a retirada das partículas sólidas. Isso pode ser feito num coador de papel (de café) ou mesmo num pano limpo.

O tradicional filtro de barro é outra opção bastante conhecida. Neste caso, as impurezas são retidas por uma vela porosa que possui camadas com cerâmica microporosa e elementos filtrantes em seu interior.

Outra alternativa são os purificadores de água, dispositivos que normalmente são acoplados em torneiras e registros de cozinhas. Esses equipamentos executam a filtragem da água e, dependendo do modelo, a refrigeração ou o aquecimento da água. 

Por fim, uma escolha mais incomum são as pastilhas à base de cloro que, depois de diluídas na água, a tornam potável e própria para ingestão, cozimento de alimentos, lavagem de louças e higiene pessoal. 

Filtro Central: tratamento completo e definitivo

Filtro de Água Central Residencial

Mas quando se deseja uma solução mais abrangente – capaz de fornecer água de qualidade, tratada e potável a partir de diferentes fontes de abastecimento e níveis de vazão – os Filtros Centrais FUSATI são a melhor e mais prática escolha para clientes residenciais, comerciais e industriais.

Isso porque são dispositivos tecnológicos, versáteis e funcionais que apresentam uma série de benefícios para todo tipo de consumidor, desde famílias até complexos industriais.

Para começar, os Filtros Centrais são perfeitos para a filtragem complementar da água que é distribuída pelas redes de abastecimento público ou que é captada de poços artesianos – em locais onde não há serviço de água encanada.

Quer saber o porquê? Frequentemente, a água de distribuição apresenta instabilidade como, por exemplo, excesso de cloro, sujeira decorrente da deterioração dos canos ou a presença de matéria orgânica, que é mais frequente em tempos de muita chuva.

Já as águas subterrâneas, embora possam parecer mais seguras, geralmente apresentam grandes doses de metais como ferro e manganês, cujo excesso é bastante nocivo à saúde humana.

Dessa forma, independentemente da fonte hídrica o Filtro Central FUSATI corrige esses parâmetros e assegura a oferta de água 100% tratada (incolor, inodora e de gosto agradável) em todo o imóvel ou planta fabril.

Isso significa o fornecimento de água tratada e cristalina desde o ponto de entrada, passando pela caixa d’água e até chegar em torneiras, chuveiros, máquinas de lavar, freezers, purificadores, outros eletrodomésticos e máquinas industriais. 

Outra vantagem do Filtro Central é a preservação de tubulações, equipamentos industriais (como caldeiras e torres de resfriamento) e dispositivos hidráulicos como torneiras, válvulas e registros.

A proteção dessas estruturas ocorre porque o Filtro Central retira as impurezas da água. Desse modo, esses equipamentos se veem livres de sujeiras e incrustações que podem causar prejuízos como entupimentos e vazamentos e, inclusive, provocar acidentes e explosões.

Estrutura e recursos do Filtro Central

Os Filtros Centrais da FUSATI são embalados num durável chassi de aço inoxidável e equipados com sete camadas de quartzo – um dos mais poderosos meios filtrantes, que é capaz de remover impurezas e partículas de 5 a 15 μm.

São construídos com máxima tecnologia e qualidade, obedecendo padrões, legislações e normas técnicas nacionais e internacionais.

Por isso, os Filtros Centrais FUSATI possuem certificados do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que atestam sua natureza de equipamentos de comprovada segurança operacional e sanitária.

Além disso, são filtros que geram água tratada de acordo com os padrões de potabilidade vigentes no Brasil. Esses parâmetros, vale salientar, são definidos pela Portaria de Consolidação Nº 5, de 28 de setembro de 2017, do Ministério da Saúde (MS).

Na parte operacional, possuem dois importantes recursos: a retrolavagem (autolimpeza com a reversão do fluxo de água) e o ‘by pass’, que é funcional em situações como manutenção ou substituição de peças, sem a necessidade de interromper o fluxo de água ou desconectar do aparelho.

Além disso, os Filtros FUSATI são reconhecidos por sua economia, já que não dependem de energia elétrica para o seu funcionamento.

Filtragem: um dos processos das ETAs

Cabe observar que a filtragem é uma das várias etapas/processos das Estações de Tratamento de Água (ETAs), estruturas que permitem o abastecimento hídrico de comunidades e de parques industriais.

Nas ETAs, a filtragem ocorre imediatamente após a fase de decantação e antes da etapa de desinfecção, na qual é feita a adição de cloro, ozônio ou outro biocida para a eliminação de vírus e bactérias.

Resumidamente, existem dois tipos de ETA: as chamadas ‘abertas’, que distribuem água nas grandes cidades e núcleos metropolitanos, e as ‘fechadas’ ou pressurizadas, que atendem demandas específicas de fábricas, shoppings, frigoríficos, lavanderias (domésticas industriais), condomínios, escolas, hospitais, complexos comerciais e outros empreendimentos. 

A FUSATI é uma empresa especializada em projetos e na implantação de Estações de Tratamento de Água (ETA) pressurizadas, compactas e modulares e customizadas. 

Nos mesmos moldes de performance e excelência, a FUSATI também desenvolve Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI), unidades que também geram a preciosa água de reúso. 

Com quatro décadas de atuação no mercado de filtros e sistemas de tratamento de água, esgoto e efluentes industriais, a FUSATI é uma companhia que prima pela excelência e qualidade de suas soluções filtrantes. A prova disso são os mais de 50 mil clientes e parceiros comerciais espalhados pelo Brasil.

Conheça nossos famosos Filtros Centrais e as soluções de tratamento de água, esgoto e efluentes industriais que podem otimizar a gestão da sua organização.

Consulte a FUSATI

Telefone/WhatsApp: (19) 3301-6660

Podemos ajudar! Fale com um especialista em Tratamento e Filtros de Água.