A otimização do uso de água nos processos fabris é um tema tratado com alta prioridade por empresas de todo o mundo. Mas especialmente pela indústria de alimentos, para a qual a água tratada é um insumo vital e estratégico.

Para se manterem competitivas, cada vez mais as companhias processadoras de alimentos e bebidas adotam novas rotinas e tecnologias hídricas mais modernas, rentáveis e sustentáveis.

Em busca de melhor performance no mercado, as indústrias investem de maneira crescente em soluções e equipamentos que garantem o tratamento adequado da água empregada no processo fabril, a redução de custos operacionais e a economia de água bruta.  

Em vista disso, as Estações de Tratamento de Água (ETA) pressurizadas, modulares e compactas são dispositivos imprescindíveis no dia a dia de companhias dos diversos segmentos da indústria de alimentos, pois asseguram o abastecimento de água 100% tratada e potável para os processos fabris, além de fornecer a hoje valiosa e indispensável água de reúso, que é ideal para o atendimento de demandas que não exigem a potabilidade da água.   

Água Tratada: Recurso Vital Para a Indústria de Alimentos

Em busca de eficiência operacional, maior competitividade, enquadramento nos conceitos de ESG (boas práticas ambientais, sociais e de governança) e da economia circular, grande parte da indústria de alimentos leva a sério a implantação de processos sustentáveis, éticos e ambientalmente responsáveis.

Cervejarias, frigoríficos, aviculturas, fábricas de lácteos, enlatados, embutidos, chocolates, bolachas, molhos, massas, sucos e de refrigerantes são alguns dos negócios do ramo alimentício que se mostram cada vez mais preocupados com questões ligadas à sustentabilidade.

Sistema de Tratamento de Água Não Potável. Considera-se água potável a água de origem do sistema público de saneamento e Água Não potável a água de origem de poços, chuva, rios, lagos, entre outras.

Hoje, no radar de muitas dessas companhias estão preocupações como a gestão adequada dos resíduos sólidos, eficiência energética, redução das emissões de gases de efeito estufa (carbono zero) e, claro, a eficiência do uso da água.

Afinal a água é um recurso finito. E justamente por isso, a questão hídrica é um tema ambiental que também está no centro das discussões entre empresários, acionistas e gestores de organizações.

Em suas inúmeras campanhas sobre a necessidade de cuidados e preservação da água doce do planeta, a ONU (Organização das Nações Unidas) enfatiza que a otimização da gestão da água – nas cidades, indústrias e na agricultura – é um dos pilares da sustentabilidade global. 

Além de ser um recurso natural essencial à vida humana e animal, a água também desempenha um papel crucial no cotidiano do setor industrial.

Particularmente no ramo de alimentos e bebidas, onde a disponibilidade de água tratada, potável e totalmente livre de impurezas impacta diretamente na qualidade dos produtos manufaturados.  

Ou seja, a água de qualidade é fundamental para o êxito de inúmeros processos da indústria de alimentos e bebidas. Devidamente tratada, a água industrial afasta riscos de contaminação/poluição de produtos por bactérias, parasitas, metais pesados, elementos químicos e outras substâncias nocivas aos seres humanos.  

No setor alimentício e de bebidas, a água tratada é um insumo indispensável à fabricação dos produtos lácteos, sucos, refrigerantes, gelo, sorvetes, na higienização de frutas, legumes e no glaciamento de pescados e frutos do mar.

Neste segmento, vale lembrar, a água potável também é necessária para a lavagem e higienização de equipamentos e máquinas industriais como esteiras, tanques de inox, agitadores, lavadoras, cortadoras, utensílios de manuseio de alimentos e outros.

A Força da Indústria de Alimentos

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), o setor de alimentos e bebidas é o maior do país, sendo responsável por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro e pela geração de 1,72 milhão de empregos formais e informais.

O Brasil, destaca a ABIA, é o segundo maior exportador de alimentos industrializados do mundo. Dessa forma, os produtos alimentícios brasileiros são consumidos em 190 países. 

Outros números que expressam a força da indústria nacional de alimentos e bebidas são os seguintes;

  • o setor engloba 24% dos empregos da indústria de transformação nacional
  • a indústria de alimentos processa 58% de toda a produção agropecuária
  • o setor foi responsável por 16% das exportações em 2021
  • a contribuição da indústria de alimentos para o saldo da balança comercial brasileira foi de 63,7% (2021)

Estação de Tratamento de Água FUSATI: Eficiência Hídrica Para o Setor de Alimentos

As Estações de Tratamento de Água (ETA) fabricadas pela FUSATI são equipamentos que garantem o alto desempenho de unidades industriais de alimentos e bebidas.

Estação de tratamento de água compacta FUSATI

Devido a diferenciais como eficiência operacional, robustez estrutural e possibilidade de customização, as ETAs FUSATI se consagraram como as melhores opções filtrantes no segmento de sistemas de tratamento de água para indústrias de alimentos e bebidas.

Versáteis, de fácil instalação e operação, as ETAs FUSATI são unidades pressurizadas, modulares e compactas que executam o tratamento e a desinfecção de águas provenientes de redes de abastecimento, mananciais superficiais (rios, lagos, córregos) e de poços artesianos (águas subterrâneas).

Elas ainda oferecem ganhos como o consumo zero de energia elétrica, durabilidade estrutural (conjunto de vasos filtrantes fabricado em aço inox), baixo custo de manutenção e total segurança operacional, pois são equipamentos construídos de acordo com normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), legislações ambientais e outras diretrizes que disciplinam a fabricação e comercialização deste tipo de sistema filtrante. 

Além do fornecimento de água segura e tratada para a fabricação de alimentos e bebidas, as ETAs FUSATI ainda produzem a água de reúso – fonte hídrica alternativa e sustentável, que gera economia no consumo de água da rede de distribuição pública. 

A água de reúso é um recurso hídrico funcional e econômico, que pode ser empregado em ações que dispensam a potabilidade da água.

Isso inclui a lavagem de galpões, pisos, frotas de veículos, o resfriamento e a limpeza de máquinas e equipamentos industriais, a irrigação de áreas verdes e jardins e a descarga de vasos sanitários.

Pensou em potencializar a gestão hídrica de sua empresa de alimentos e bebidas? Entre em contato conosco e descubra o pacote de benefícios operacionais, econômicos e ambientais que somente uma ETA FUSATI pode oferecer no segmento nacional de sistemas de tratamento de água industrial.

Fale com a gente!

Consulte a FUSATI

Telefone/WhatsApp: (19) 3301-6660

Sumário
Água Tratada na Indústria de Alimentos
Nome do Artigo
Água Tratada na Indústria de Alimentos
Descrição
Pensou em água tratada sua empresa de alimentos e bebidas? Entre em contato e descubra os benefícios das estações de tratamento de água FUSATI. Sistema de tratamento de água industrial compactos, eficazes e econômicos.
Autor
Publicado por
FUSATI
Marca
Podemos ajudar! Fale com um especialista em Tratamento e Filtros de Água.